quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Posições

PERGUNTA:
Tenho um namorado e já começámos a nossa vida sexual... Mas ele queixa-se que é sempre da mesma maneira e que gostava de variar nas posições; então ele deu a ideia de ser eu a ficar por cima... Mas como sou um pouco inexperiente, não sei muito bem como o fazer nem como reagir! Será que me podem orientar? Agradeço muito...


RESPOSTA:
A vida sexual é feita de experiências e de tentativas para obter mais prazer. A única maneira de verem se outras posições vos agradam é... experimentarem-nas. Se não gostarem, abandonem-nas, se gostarem, continuem.
Não há receitas para estas coisas.
Só o treino e a experiência.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Prepúcio - o que é que acontece durante o acto sexual

PERGUNTA:
Estou perto de completar 16 anos e namoro há um ano e tal com uma rapariga com 17 anos. Temos equacionado a hipótese de virmos a ter a nossa 1.ª relação e sec alhar ainda não aconteceu por falta de um local propício e minimamente seguro em relação a "visitas inesperadas".
É algo que já podia ter acontecido há bastante tempo e apesar de ter muita vontade e de gostar imenso dela, não é algo que me preocupe pois um dia vai ser o primeiro e aposto que vai ser muito bom. A minha duvida prende-se com o seguinte: Eu não sou circuncisado, ou seja, a dita "pele do pénis" não vai completamente para trás, vai, talvez, até meio. A questão prende-se com o facto de tal coisa causar dor no momento do acto sexual. Já pensei em ir ao médico e tratar disso - acho que não é nada de mais - mas acabo sempre por não dar importância.
Após algumas relações essa pele rompe sem dor e facilita a relação ou será mesmo aconselhável ir a um médico para fazer a pequena cirugia? Agradecia que me esclarecessem sobre o assunto!

RESPOSTA:
Pelo que escreves lemos que és uma pessoa sensata e informada, excepto numa coisa: a pele do prepúcio deixa apenas e só a glande (a "cabeça" do pénis) a descoberto. Não vem "mais para trás", não vai "completamente para trás", como dizes.
Esse movimento em que a cabeça do pénis fica a descoberto é certamente "treinado" pelos rapazes, nem que seja só por questões de higiene do pénis...

Fica descansado que, quando iniciares a tua vida sexual vais verificar que a pele é puxada para trás "automaticamente" ao iniciar-se a penetração, mesmo que às vezes tenhas de dar uma ajudinha com a mão... Quanto à dor... pensamos que não terás.
Se usares preservativo (bom senso básico) terás de colocá-lo com o pénis em erecção antes da penetração e aí a pele também "vem para trás".

E que os dois tenham uma boa primeira vez, sem ansiedades, sem medos e protegidos de consequências indesejadas!

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Pílula: pode haver gravidez nos dias de interrupção?

PERGUNTA:
Eu tenho uma dúvida que me tem feito pensar muito.. é assim, eu estou a tomar a pilula e gostava de saber se estou protegida naqueles 7 dias de interrupção da mesma. Eu acho que não faz muito sentido estar protegida, visto que se não estou a tomar há ovulação, mas tenho dúvidas e posso não estar certa. Gostava que me dissessem então, se devo usar preservativo nesses 7 dias. Obrigado pela atenção; fico á espera de resposta.

RESPOSTA:
A pílula, se for tomada como indicado, protege sempre, mesmo nos dias de intervalo.
Os dias de pausa, para que saibas, geram um sangramento semelhante à menstruação, mas que de facto não o é. É causado pela interrupção da toma das hormonas, que é o que faz a pílula: ao aumentarem-se artificialmente os níveis de estrogénio, o corpo "pensa" que está grávido, por isso não há "outra" fecundação e não se engravida.

Lê a bula (o papelinho) que acompanha a embalagem e verás as tuas dúvidas esclarecidas.

Tudo de bom!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Pílula: o que é uma "pílula fraca"?

PERGUNTA:
Olá. A minha namorada toma a pílula, mas a médica disse que era uma pilula FRACA... O que eu gostava de saber era em que sentido é que a pílula é fraca, ou seja, se posso ter relações sexuais com a minha namorada duas vezes por dia, todos os dias (por exemplo, claro) ou se é melhor eu usar preservativo, para ela não engravidar!!!


RESPOSTA:
A pílula é "fraca" porque contém uma quantidade baixa de estrogénios, o que não lhe retira eficácia. A protecção continua a existir.
As pílulas são receitadas segundo as características da mulher que as vai tomar, pelo médico, que é quem sabe do assunto.
Se a tua namorada toma a pílula como deve ser, sem falhas, a protecção é completa e diária, quer tenhas relações com ela nenhuma, uma, duas ou mais vezes por dia.

O preservativo protege de uma gravidez indesejada - tal como a pílula - mas soma-lhe a protecção contra as doenças sexualmente transmissíveis.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Pílula: Com ou sem preservativo

PERGUNTA:
Eu tomo a pílula mas nao uso preservativo. Mas será que faz mal se o meu namorado se "vier" para dentro de mim? Vou engravidar?

RESPOSTA:
Se tomares a pílula como é dito nas indicações, regularmente, sem falhar, é muito. muito, mas mesmo muito pouco provável que engravides.
O preservativo, no teu caso, protegeria contra as doenças sexualmente transmissíveis - tuas ou do teu parceiro -, se algum de vocês as tivesse.

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Pílula - começar a tomar

PERGUNTA
Agradecia que me esclerecessem a seguinte dúvida:
Quero tomar a pílula e não sei a quem e onde me dirigir. Poderei ir directamente à farmácia?
Quais as contra-indicações deste método? É 100% seguro no que toca à gravidez?

RESPOSTA
Antes de começar a tomar a pílula (ou a utilizar qualquer outro método anticonceptivo) deves ir a uma consulta de Planeamento Familiar ou consultar um(a) Ginecologista (algo que todas as mulheres devem fazer anualmente. Esta consulta é muito importante, pois:
- pode acontecer que - por qualquer razão - a pílula não seja o método mais aconselhado para ti;
- há muitos tipos de pílulas e há que escolher o tipo mais indicado para cada mulher.
As consultas de Planeamento Familiar são gratuitas e, regra geral, garantem o anonimato da paciente. Podes consultar os Endereços Úteis desta secção para angariar mais informação.

Sim, podes ir directamente à farmácia e comprar a marca que queres mas é aconselhável que faças o que acima sugerimos (sobretudo porque lá não pagas).

Contra-indicações existem várias (basta ler o papel que acompanha a embalagem) mas variam de mulher para mulher, havendo muitas que não sentem qualquer dos efeitos referidos. Mais uma vez, mais vale consultar um especialista para não cometer erros.

Quanto à eficácia, a pílula é considerada um dos métodos mais eficientes desde que as indicações sejam cumpridas (como sabes, ela deve ser tomada diariamente, com pontualidade). É ainda mais eficiente se usada em conjunto com outro método, como o preservativo masculino (que também protege face às doenças sexualmente transmissíveis).

Esperamos ter ajudado.
Fica bem! Pensa bem!

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Piercings e coisas tais

PERGUNTA:
A minha melhor amiga fez um piercing no umbigo e está um bocado encarnado, apesar dela o limpar não sei quantas vezes ao dia com desinfectantes. Que fazer?

RESPOSTA:
O que pode ter acontecido à tua amiga é ela querer fazer um piercing mas o umbigo dela não ter gostado da ideia, e agora está inflamado, ou seja, está a querer rejeitar o que lhe foi feito.
De qualquer maneira, os umbigos são ?boa gente? e vai acalmar-se dentro de dias. Não convém exagerar na desinfecção ? basta lavar com água e sabão duas vezes ao dia e aplicar uma pomada ou líquido antisséptico. Se estiver a deitar um corrimento tipo pús, ou com mau cheiro ou dores fortes, poderá necessitar de um antibiótico e, em casos extremos, retirar o piercing. Espero que a tua amiga tenha tido o bom senso de fazer o piercing num sítio onde seja garantida a utilização de agulhas desinfectadas e em que as coisas sejam feitas como deve ser. Os "vãos de escada" são mais baratos, mas saem mais caros em termos de infecções, doenças que se podem apanhar, etc..

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Período fértil - o que é?

PERGUNTA:
Já ouvi falar em período fértil mas ainda não consegui perceber o que é... Mas sei que é nesse período que se pode engravidar... Será que me poderiam explicar mais acerca deste assunto?

RESPOSTA:
Antes de mais explicações, uma certeza: NUNCA te fies nas conversas de "agora não se fica grávida" ou "agora é que se engravida". O corpo humano é muito especial, não há duas pessoas iguais e os acidentes acontecem. Pois... e quando menos se espera...

Mas há umas coisinhas que podes saber:
1 - O ciclo de ovulação dura cerca de 28 dias (com variações).
2 - O período fértil situa-se perto do 14.º dia do ciclo, sendo esse o "centro" de entre quatro a seis dias "perigosos".
3 - Nos restantes dias, corre-se menos perigo, mas... não há duas pessoas iguais.

Não tenhas relações sem preservativo ou sem protecção (preservativo masculino ou feminino, pílula, etc).
Não confies na sorte (nem nos métodos naturais). Os espermatozóides têm grande mobilidade e não perdem a oportunidade de cumprir A SUA missão...

Resumindo:
1 - Para não engravidar o mais seguro mesmo é o pénis não ter contacto com a vagina :)
2 - Havendo esse contacto, usem preservativo ou outros meios anticoncepcionais.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Pénis "tortos"?

PERGUNTA:
Tenho 1X anos e o meu pénis quando erecto, faz uma curvatura para baixo... Não sei se o comprimento tem a ver, mas mede 18,5cm. É normal? Que fazer para que seja direito?

RESPOSTA:
O teu pénis NÃO TEM NADA de anormal.
Todos (talvez 98%) os pénis masculinos têm uma ligeira inclinação que não afecta EM NADA a vida sexual e o desempenho sexual.

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Paixonetas

PERGUNTA:
É normal por volta dos 13/14 anos ter "paixonetas" por rapazes para aí 12 anos mais velhos ou professores?

RESPOSTA:
É pois! É tudo parte do crescimento e da procura de figuras que nos mostram mais maturidade e experiência do que os colegas da nossa idade.
Fica bem!

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Ovulação e período

PERGUNTA:
O que é a ovulação? E porque é que temos o período???

RESPOSTA:
A ovulação é um processo no corpo feminino (das fêmeas dos mamíferos) em que este se prepara para a reprodução, que é uma das funções essenciais ao desenvolvimento da espécie (parece primário, mas o Homem É um animal).
O corpo da mulher prepara o ovo (óvulo) para ser fecundado pelo macho e para a consequente gravidez. O período ocorre se não há fecundação.
O corpo, ao preparar-se para formar uma nova vida, faz uma "cama" confortável, uma camada que reveste o útero e que estaria pronta para receber o óvulo fecundado. Quando o óvulo disponível não é fecundado por um espermatozóide, o corpo elimina essa "cama" - é o período - e começa depois a formar outra para o próximo óvulo resultante da ovulação seguinte. Se o óvulo for fecundado temo uma gravidez; caso não o seja, há um novo período.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Orgasmo - o que é?

PERGUNTA:
Estou a escrever e, mesmo assim, estou a corar. É uma pergunta chata, mas não resisto a fazê-la, porque acho que é altura de perceber. Sempre que pergunto a alguém, ou me gozam ou calam-se. A questão é: "o que é um orgasmo"?

RESPOSTA:
Olá. Em primeiro lugar, nunca te sintas aflita ou incomodada por tentares esclarecer coisas que estão confusas na tua cabeça, ou que te inquietam.

Provavelmente, muitos dos leitores que estão a ler a tua questão também não sabem o que é um orgasmo, mas em público fazem de conta que sim. Um orgasmo é uma sensação que ocorre quando se está sexualmente excitado. Há quem lhe chame o "clímax", o "máximo", ou "estar a vir-se". Quando as pessoas ficam sexualmente excitadas essa excitação vai aumentado mais e mais, até uma sensação de prazer indescritível - é nessa altura que o homem ejacula e a mulher sente a vagina apertada e com muito prazer, como se flutuasse. Depois do orgasmo, a excitação sexual começa a diminuir e fica uma sensação agradável de bem-estar. Uma coisa que vale a pena referir é que nem sempre o homem e a mulher têm o orgasmo ao mesmo tempo, embora os casais consigam "trabalhar-se" até acertarem o momento do orgasmo; esta é uma das vantagens de ter um parceiro fixo, é que se começa a aprender a jogar melhor este "jogo a dois", com o tempo, para que as coisas saibam melhor. É evidente que é mais fácil perceber quando o homem tem o orgasmo, porque a ejaculação é visível, mas as mulheres podem ter (e têm muitas vezes) orgasmos tão intensos ou mais do que o dos homens.

domingo, 5 de fevereiro de 2012

O que é uma orgia?

PERGUNTA:
Ouço muitos amigos meus a falarem disso e não tem problemas, mas eu nao tenho coragem lhe para lhes perguntar, para não pensarem que não sei......mas a verdade e que não sei mesmo.....o que é uma orgia??

RESPOSTA:
Bom, uma orgia é uma palavra perfeitamente normal, cuja descrição podes ir ver a um dicionário. Verás que lá diz que significa festa licenciosa - em que se cometem excessos de toda a ordem, especialmente sexual, sensual, etc..
Sinónimos serão: bacanal (que eram festas lúbricas em honra de Baco, na antiguidade pagã) ou deboche.

É assim mais ou menos como uma festa em que vale tudo... excessos sexuais, alimentares, de consumo de bebidas alcoólicas, etc., etc..

Já agora... Será mesmo essa palavra que desconheces?

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

O que é o ponto G?

PERGUNTA:
O que é o ponto G? Já ouvi falar mas ninguém sabe explicar-me o que é.

RESPOSTA
O ponto Grafemberg, mais conhecido como "ponto G" (recebe esse nome porque teria sido descoberto pelo ginecologista alemão Grafenberg), foi identificado como sendo uma pequena saliência altamente sensível e erógena, do tamanho de uma moeda de 1 cêntimo, localizada no fundo da parede frontal da vagina de todas as mulheres.

Pensava-se que este ponto despoletaria um tipo de orgasmo diferente do clitoriano, no qual as mulheres sentiriam "vagas" de prazer percorrendo todo o corpo, e não apenas na zona genital. Com a estimulação do ponto G, as sensações seriam muito mais profundas, gerando um prazer quase "incontrolável".

. Os homens também teriam o seu próprio "ponto G": a próstata, uma glândula localizada logo abaixo da bexiga. Parece com o ponto G feminino, porque é altamente erógena e fica escondida na parte interna do corpo.

Mas, na prática, os cientistas ainda não conseguiram provar sua existência.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

O que é a sífilis?

PERGUNTA
Estou farto de ouvir falar da SIDA e da hepatite B e de mais umas coisas, mas nunca ninguém me explicou o que é a sífilis. E vi no jornal, há uns meses, que esta doença está a aumentar nos jovens. Afinal o que é isso?

RESPOSTA:
Boa questão. Falamos tanto das "novas" doenças que nos esquecemos que as "velhas" também existem, que estão a aumentar e que vocês não têm obrigação de as conhecer. E a ignorância é um primeiro passo para a pessoa não as prevenir...
A sífilis é uma doença de transmissão sexual, causada por uma bactéria, chamada Treponema pallidum ? o nome é tão horroroso como a doença ? e que se apanha em relações sexuais não protegidas com alguém que está infectado. A bactéria aloja-se nos órgãos sexuais, como a vagina e o pénis, e produz uma espécie de úlcera com um ligeiro corrimento que desaparece em algumas semanas. Mas esta aparente "cura" não quer dizer que esteja tudo bem ? pelo contrário. A infecção continua no corpo e se não houver um tratamento adequado com antibióticos a pessoa pode infectar outras através das relações sexuais ou, também, transmitir ao bebé durante a gravidez. Se não se fizer nada, a sífilis progride e afecta, ao fim de um tempo, outros órgãos e o cérebro, de uma maneira grave.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares

Objectivo Mínimos da Ed.Sexual (por Ciclo)

1.º ciclo (1.º ao 4.º anos)

- Noção de corpo;

- O corpo em harmonia com a Natureza e o seu ambiente social e cultural;

- Noção de família;

- Diferenças entre rapazes e raparigas;

- Protecção do corpo e noção dos limites, dizendo não às
aproximações abusivas.


2.º ano
- Para além das rubricas incluídas nos programas de meio físico, o professor deve esclarecer os alunos sobre questões e dúvidas que surjam naturalmente, respondendo de forma simples e clara.


3.º e 4.º anos
- Para além das rubricas incluídas nos programas de meio físico, o professor poderá desenvolver temas que levem os alunos a compreender a necessidade de proteger o próprio corpo, de se defender de eventuais aproximações abusivas, aconselhando que, caso se deparem com dúvidas ou problemas de identidade de género, se sintam no direito de pedir ajuda às pessoas em quem confiam na família ou na escola.


2.º ciclo (5.º e 6.º anos)
- Puberdade — aspectos biológicos e emocionais;

- O corpo em transformação;

- Caracteres sexuais secundários;

- Normalidade, importância e frequência das suas variantes
biopsicológicas;

- Diversidade e respeito;

- Sexualidade e género;

- Reprodução humana e crescimento; contracepção e
planeamento familiar;

- Compreensão do ciclo menstrual e ovulatório;

- Prevenção dos maus tratos e das aproximações abusivas;

- Dimensão ética da sexualidade humana.


3.º ciclo (7.º ao 9.º anos)
- Dimensão ética da sexualidade humana:

- Compreensão da sexualidade como uma das componentes
mais sensíveis da pessoa, no contexto de um projecto de vida que integre valores (por exemplo: afectos,ternura, crescimento e maturidade emocional, capacidade de lidar com frustrações, compromissos, abstinência voluntária) e uma dimensão ética;

- Compreensão da fisiologia geral da reprodução humana;

- Compreensão do ciclo menstrual e ovulatório;

- Compreensão do uso e acessibilidade dos métodos contraceptivos e, sumariamente, dos seus mecanismos de acção e tolerância (efeitos secundários);

- Compreensão da epidemiologia das principais IST em Portugal e no mundo (incluindo infecção por VIH/vírus da imunodeficiência humana — HPV2/vírus do papiloma humano — e suas consequências) bem como os métodos de prevenção.

- Saber como se protege o seu próprio corpo, prevenindo a violência e o abuso físico e sexual e comportamentos sexuais de risco, dizendo não a pressões emocionais e sexuais;

- Conhecimento das taxas e tendências de maternidade e da paternidade na adolescência e compreensão do respectivo significado;

- Conhecimento das taxas e tendências das interrupções voluntárias de gravidez, suas sequelas e respectivo significado;

-Compreensão da noção de parentalidade no quadro de uma saúde sexual e reprodutiva saudável e responsável;

- Prevenção dos maus tratos e das aproximações abusivas.

Ensino secundário
- Compreensão ética da sexualidade humana.

- Sem prejuízo dos conteúdos já enunciados no 3.º ciclo,sempre que se entenda necessário, devem retomar -se temas previamente abordados, pois a experiência demonstra
vantagens de se voltar a abordá -los com alunos que, nesta
fase de estudos, poderão eventualmente já ter iniciado a vida sexual activa. A abordagem deve ser acompanhada por uma reflexão sobre atitudes e comportamentos dos
adolescentes na actualidade:

- Compreensão e determinação do ciclo menstrual em geral, com particular atenção à identificação, quando possível, do período ovulatório, em função das características dos ciclos menstruais.

- Informação estatística, por exemplo sobre:
-Idade de início das relações sexuais, em Portugal e na UE;
- Taxas de gravidez e aborto em Portugal;
- Métodos contraceptivos disponíveis e utilizados; segurança
proporcionada por diferentes métodos; motivos que
impedem o uso de métodos adequados;
- Consequências físicas, psicológicas e sociais da maternidade
e da paternidade de gravidez na adolescênciae do aborto;
- Doenças e infecções sexualmente transmissíveis (como
infecção por VIH e HPV) e suas consequências;
- Prevenção de doenças sexualmente transmissíveis;
- Prevenção dos maus tratos e das aproximações abusivas.

Recomendamos ...

Arquivo do blog